menu
QUEM SOMOS PORTIFÓLIO SOLUÇÕES INTEGRADAS GOVERNANÇA COMUNICAÇÃO CONTATO
Trabalhe Conosco   |    Colaboradores   |    Clientes   |    Fornecedores       

Como surgiu a Gestão da Qualidade nas empresas?



Mesmo na produção mais artesanal, sempre foi possível identificar elementos da gestão de qualidade semelhantes aos atuais, como garantir a qualidade dos produtos e a preocupação em atender as necessidades do cliente. No entanto, para esses antigos artesãos, o controle de qualidade no processo, por exemplo, era inexistente. Neste post, contamos como surgiu a gestão de qualidade nas empresas.

História da Gestão da Qualidade

História da Gestão da Qualidade

A partir do século 19…

com a Revolução Industrial e a produção em larga escala, surgem a adoção de medidas, a padronização e os métodos de controle e inspeção. Neste sentido, tem papel fundamental a produção em série da indústria automobilística, inventada por Henry Ford.

Em 1924…

o conceito de gestão de qualidade se expandiu com os gráficos de controle introduzidos pelo engenheiro Walter A. Shewhart, fundindo conceitos de estatística à realidade produtiva de algumas empresas.

Em 1930…

surgiu uma nova evolução no controle de qualidade, com o desenvolvimento dos sistemas de medidas, das ferramentas de controle estatístico do processo e com as normas específicas para a área. O aparecimento da técnica de amostragem também permitiu a introdução da inspeção por amostragem, o que reduziu custos com a gestão da qualidade.

Em 1945…

surgiu a primeira associação de profissionais da área e a gestão da qualidade se consolidou nos Estados Unidos.

A partir de 1950…

a qualidade foi se tornando cada vez mais essencial para as empresas.

Em 1987…

surgiu o modelo normativo da ISO (International Organization for Standardization) para gestão da qualidade, a série 9000. A ISO 9000 se expandiu rapidamente e é um requisito em muitas cadeias produtivas.

De lá pra cá…

muita coisa mudou e foi aprimorada. O Controle Estatístico de Processos (CEP), como era chamada a gestão da qualidade, por exemplo, passou a ser uma das etapas do processo. Implementação de padrões de produção e de testes de verificação são alguns dos elementos que foram evoluindo e deram origem ao atual controle de qualidade na fabricação de produtos.

A Gestão da Qualidade

A Gestão da Qualidade é uma ferramenta estratégica, um requisito obrigatório para toda organização que deseja se manter competitiva e estável no mercado, pois é responsável por garantir a satisfação dos clientes, com consequente impacto positivo para clientes, colaboradores, parceiros e fornecedores.

A larga expansão da concorrência é outro fator que tem obrigado as empresas a se preocuparem com a qualidade de seus produtos e serviços para otimizarem suas vantagens competitivas. Segundo o Global Competitiveness Report (2011), a competitividade depende de vários pilares, entre eles, a qualidade das instituições, que tem uma forte interferência na competitividade e crescimento.

“Encontramo-nos num mercado extremamente competitivo, onde os clientes são cada vez mais exigentes. É fundamental inovar e investir num Sistema de Gestão da Qualidade que consiga trazer para a organização os pilares Foco no cliente, Liderança proativa, Melhoria contínua, Decisão baseada em fatos, Boa relação com os fornecedores, Visão sistêmica, Gerenciamento por processos e a Conscientização de todos os colaboradores”, explica Marcio Reis, Gerente da área de Qualidade da MKS.

Conheça os pilares de sustentação da Gestão da Qualidade:

  • Foco no cliente interno e externo, direto e indireto
  • Liderança dinâmica e democrática + equipe proativa, engajada e interdisciplinar
  • Visão macro e análise sistêmica para tomar decisões que impactam positivamente na lucratividade
  • Melhoria da qualidade e a abordagem dos processos, produto, serviço
  • Tomadas de decisões assertivas baseada em dados e fatos
  • Boa relação com os fornecedores
  • Melhoria contínua

A competitividade passa por esta inovação e melhoria de forma a satisfazer as necessidades dos clientes.

Para Porter (1990) in Leitão, Ferreira & Azevedo (2008) a competitividade tem origem em fatores como a diferenciação, ou seja, as organizações tornam-se mais competitivas e têm mais sucesso se conseguirem se diferenciar da concorrência. Para Hill & Jones (2011) uma instituição constrói vantagem competitiva quando conjuga quatro fatores: eficiência, qualidade, inovação e capacidade de resposta ao cliente.

Gestão da Qualidade na MKS

A importância da Gestão da Qualidade vai ao encontro de outras normas certificadoras. A MKS é uma empresa certificada pelas normas ISO 9001:2015; ISO 14001:2015; e ISO 45001:2018.

“Como a implementação do Sistema de Gestão de Qualidade segue padrões internacionalmente reconhecidos, isso assegura que a organização adotará as melhores práticas do mercado. Essas práticas permitem manter a consistência, inovação e personalização dos nossos serviços com base nas experiências vividas a cada projeto entregue pela MKS. Dessa forma, sistemas, processos e serviços são continuamente melhorados”, conclui Marcio Reis.

Clique aqui e leia mais sobre o Sistema de Gestão Integrado (SGI) da MKS, com certificações que atestam a qualidade das operações.

© Copyright - MKS - Todos os direitos reservados